Revista "MUNDO e MISSÃO"

Testemunhos da Vida Missionária

 

ocê já desejou trabalhar nas “além fronteiras”, nos chamados territórios de missão, fora da sua comunidade? De onde veio este desejo? Já se perguntou: como leigo, posso ser missionário. O PIME (Pontifício Instituto das Missões) è uma sociedade de vida apostólica integrada por padres e irmãos missionários leigos que, respondendo ao convite de Cristo e, com uma livre escolha celibatária, consagram-se à atividade missionária por toda a sua vida”.

Desclericalizar a missão

Para ser missionário não é necessário ser padre ou freira. O cristão leigo, pela força do batismo, é chamado a testemunhar e anunciar a novidade do Evangelho a todos os povos e culturas. É uma missão fora das sacristias, nas oficinas, nas aldeias, com a esposa e os filhos, em ambientes onde mais dificilmente o sacerdote entra. O PIME, atualmente, oferece aos leigos e leigas três formas de atuação na missão além-fronteiras, por toda a vida ou por um período determinado. É uma variedade de ação missionária que enriquece o rosto da Igreja evangelizadora.

MISSIONARIOS LEIGOS...
UM IMPENHO POR TODA A VIDA!!!

QUEM SOMOS:

- Uma comunidade de Leigos e Padres
- Em um Instituto exclusivamente missionário;
- Com mais de 150 anos de historia e experiência;
- Com 600 missionários de varias nacionalidades, provenientes da Itália, Estados Unidos, Brasil, Índia, Filipinas, Birmânia...

TALVEZ A TUA HISTÓRIA SE ENCONTRE COM A NOSSA...

Uma janela sobre o MUNDO

Os mass media levam em nossa casa as realidades e culturas dos povos do mundo todo. Alem de ser diferente da nossa cultura, são difíceis de entender, em muitos casos nos apresentam situações sofredoras, povos que vivem ao limite da sobrevivência. Muitas famílias moram em barracos nas favelas, os campos de refugiados, sem trabalho e direitos civis.

Nestas situações a primeira vitimas da violência sou os mais fracos:

- as crianças, as mulheres, os idosos. Existem no mundo conflitos que continuam a gerarem refugiados e órfãos. Estão presentes também ódios raciais e conflitos étnicos e religiosos.


Irs. Maximo, Martin, Gianluigi e Luiz - Tailandia

Ir. Domenico Vicari - Camarões

Ir. Domenico Vacari - Camarões

ALP - leigo Luca - Camarões

ALP leigo Luca e o Ir. Otorino - Camarões

Irs. Mass Martin Jeanluigi Luiz com Bispo da Tailandia

Olha longe e,
quando pensa de ter olhado longe,
olha mais para longe.

Na frente destas situações sofredoras, o nosso sentir,
não pode limitar-se a compaixão ou indiferença.

Todos nos temos um projeto de vida

UM PROJETO

- realizar-se como pessoa,
- desenvolver nossas capacidades,
- estudar, conseguir uma formatura,
- um bom trabalho;

- curtir a vida,
- ganhar muito dinheiro,
- ter sucesso e fama;

- formar uma família,
- viver bem,
- defender próprios privilégios:

- doar-se para uma causa digna e grande,
- lutar para justiça e a verdade,
- libertar o homem,
- ser útil a sociedade,
- transformar o mundo com o bem,
- defender novos ideais,
- oferecer a própria vida para o bem da humanidade,
- lutar para os ideais que não passam.

SE QUISER

- levar uma esperança crista,
- sentirem-se solidários com aquele que sofrem,
- construir um mundo que seja mais humano,
- dar continuidade ao teu compromisso...

PROPOSTA:

MISSIONARIO

- como crista, testemunho do evangelho;
- em situações culturais e religiosas diversas.

LEIGO

- enxertado na realidade social;
- com os próprios recursos humanos e profissionais.

POR TODA A VIDA

- por uma escolha radical;
- no celibato vivido como disponibilidade total...

Descobrir,
Amar,
Assumir todos os problemas e as esperanças...

PRA TESTEMUNHAR O AMOR!!!

MODELOS DE PRESENÇA

PROMOÇÂO HUMANA

- enviados a serviço do povo, apontando ao desenvolvimento integral do homem.

COMPARTILHAR

- assumir o modo de viver, os problemas e as esperanças da gente aonde for enviado.

ANUNCIAR

- proclamação clara da mensagem do evangelho, junto às pastorais da Igreja.

DIALOGO INTERRELIGIOSO

- reconhecimento e promoção dos valores das outras religiões, no respeito da verdade e do amor crista.

COMO:

- juntos com outros missionários leigos de diferentes nacionalidades;
- em colaboração com os membros do PIME, e/o outros expoentes da realidade missionária da Igreja;
- assumindo como missionários leigos uma responsabilidade direta nas atividades concordadas, com as autoridades da Igreja ou publicas locais.


Ir. Geanluca Bramani

SETORES:

ARTEZANATO:

Manter as atividades produtivas e de fabricação de madeira, fero, etc.

CONTRUÇÃO:

Realização de dispensários, escolas e estruturas em geral...
Aperfeicionar as técnicas locais tradicionais.

FORMAÇÃO PROFISSIONAL:

Centros e Escolas de Formação técnica nos setores da Mecânica, Eletricidade, Carpintaria, Informática, Construção, Pintura e Escultura.

GESTÃO:

Administração de atividades, como: escolas, hospitais, dioceses, etc.

PASTORAL:

Catequese para Jovens e Adultos
Assistência e acompanhamento de Doentes, Idosos, Jovens, Presos e Emarginados.

SAÚDE:

Educação, prevenção e cura sanitária.
Assistência á leprosos, portadores de AIDS e portadores de Deficiências físicos e mental.

SOCIAL:

Ação social em favor de jovens em dificuldades e no seu inserimento profissional. Apoio á organizações de alguns Grupos sociais... Defesa dos Direitos Humanos.

DESENVOLVIMENTO RURAL:

Animação e formação agrícola e zootécnica.
Realização de poços e represas.

COMO NOS FORMAMOS:

Supondo tendo já uma formação profissional ou o segundo grau completo, atualmente o caminho formativo se articula em três períodos:

1 - FORMAÇÃO DE BASE:

- Aprofundar as próprias motivações:
- Inserir-se gradualmente no PIME;
- Preparação espiritual; bíblica, sociológica, cultural, lingüística e comunitariamente;
- Aonde? No Brasil


Ir. Jeanluca – Camarões

2 - VIDA DE MISSÃO:

- Conhecimento de uma realidade diversa daquela de proveniência;
- Experiência em vários setores de atividades;
- Verificar a própria escolha missionária;
Aonde? Na Ásia, na África, na Oceania ou na América.

3 - ESPECIALIZAÇÃO:

- Completar a Formação em vista de assumir um empenho definitivo;
- Aprofundamento lingüístico e cultural;
- Aonde? No Brasil ou em um outro país.

ALGUNS REQUISITOS:

- Ser já empenhado á nível cristão;
- Disponível a aprofundar a própria fé;
- Ter uma profissão ou um título de estudo (2º grau);
- Disponibilidade para estudar uma língua estrangeira;
- Ser consciente de um empenho total de vida na Missão;
- Capaz de jogar - se ao serviço em função da exigência da Missão.

ASSOCIAÇÃO LEIGOS PIME


ALP - Leiga Cristina

Quando falamos de Laicato Missionário se entende uma vocação à missão de todos os batizados. O compromisso DOS leigos na missão não é devido à diminuição faça número dos missionários consagrados uma vida, mas faça redescobrimento da dignidade e da responsabilidade de todos os leigos na missão da Igreja. O P.I.M.E. reconhece oficialmente o ALP (Associação Leigos PIME) como modalidade de partilha, pelo Laicato Missionário, faça mesmo carisma missionário. O trabalho que faz o ALP é o atendimento, seleção, formação, ajuda, acompanhamento e ao retorno de leigos e leigas que querem prestar um serviço missionário temporário á missão que é de toda a Igreja.

O critério fundamento de agregação ao ALP é essa de uma Clara visão de fé pára-quedista uma missão da Igreja com o PIME:

- pessoas que têm uma formação e uma experiência eclesial, que têm já uma clara escolha de fé, que querem viver por um tempo determinado – ao menos três anos, renovável – uma experiência em missão com os missionários do PIME e estão dispostas um seguir um caminho de formação que normalmente dura dois anos.

O ALP nasceu em 1989 para ir de encontro ás diretrizes gerais do PIME, como resposta às demandas de alguns leigos que queriam partir para a missão vivendo o mesmo carisma missionário desse instituto. E' uma emanação do PIME por quanto considera a sua expressão laical e põe as suas bases da ação sobre documentos da Igreja e nas constituições e documentos que regulam a vida do PIME. O ALP tem como finalidade primária a Missão ad gentes voltadas acima de tudo para o testemunho do evangelho através da própria vida e da própria profissão. E' uma expressão do laicato missionário para leigos não consagrados que desejam fazer um serviço missionário a tempo determinado (mínimo 3 anos renovável) com os Missionários do PIME.

O PIME, ao qual o ALP é estritamente ligado, promove e sustenta a associação selecionando, reparando e acompanhando, seja durante seu serviço que ao retorno, leigos e leigas missionários pertencentes à associação. Os leigos que pertencem à associação dão um serviço qualificado em terras de missão (Ásia, África, América latina e Oceania) por um tempo determinado que vai dos 3 aos 5 anos, renovável uma só vez. Ocupamos-nos acima de tudo de projetos de promoção humana em campo social, educativo, técnico, sanitário e agrícola, e colaboramos na atividade paroquial em âmbito pastoral. Tudo isso sem querer ser protagonistas "ocidentais", mas ajudando as populações locais a tornarem-se elas mesmos protagonistas do desenvolvimento do país e da igreja local.

Os critérios e os valores sobre cujo nossa Associação se funda são:

- O conhecimento da cultura, da língua e dos valores das populações com as quais colaboramos;
- O respeito da cultura e das tradições dos diversos povos;
- A partilha dos conhecimentos, das capacidades profissionais, das tradições culturais e religiosa;
- A valorização das populações locais com as quais compartilhamos a vida;
- A colaboração com missionários e voluntários que operam já no território.
- A coerência a estes princípios e valores é um pressuposto irrenunciável para dar credibilidade e efetividade ao nosso trabalho.

Atualmente estamos colaborando nos seguintes países e projetos:

- Mianmar

Antes de partir para um projeto como associados devemos seguir um percurso de seleção e formação que consiste de diversas fases de duração de cerca 2 anos:

  • fase de orientação e formação geral;
  • seleção dos candidatos;
  • visita à missão e ao projeto de possível destinação;
  • preparação específica à partida.
  • O papel que os Leigos Missionários são chamados á encarnar é o de traduzir o espírito, finalidade e valores da associação em ações concretas. Para isso, o ALP se prende muita cura da formação dos próprios candidatos.
  • Trata-se de mais uma oportunidade moderna ágil, para facilitar quem gostaria de se dedicar às missões em maneira temporal por vários motivos.
  • A temporada vai de um mínimo de dois anos até mais através de um contrato sempre renovável. A ALP já conta com dezenas de homens, mulheres, jovens, aposentados, solteiros e casados, famílias… que prestam sua valiosa ajuda em várias missões do PIME desde a Papua Nova Guiné na Oceania, na Guiné Bissau e outros países da África, na Índia e Tailândia (Ásia) e na Amazônia no Brasil.
  • O carisma dessa associação é dar um testemunho de profissionalidade cristã. É necessário, portanto, ter uma profissão útil para ajudar o progresso humano no lugar onde a ALP trabalha e uma profunda consciência cristã, que transforme o serviço profissional num testemunho de vida. As profissões podem ser das mais variadas desde os vários tipos de artesanato, agricultores, marceneiros, professores, mecânicos, agrônomos etc.
  • A Associação prepara, antes de enviar seus associados nas missões, os acompanha e assegura-lhes as possibilidades de exercer suas profissões conforme o contrato estipulado. Nas terras de missão se apóiam a alguma organização do Instituto mantendo, porém, a própria autonomia do trabalho.

Mulheres pela missão

No final dos anos oitenta, um grupo de garotas começou a questionar-se a respeito da missão e, com a ajuda do então vigário geral do PIME, Pe. Franco Cagnasso (agora superior geral), estenderam as linhas fundamentais da "Comunidade Missionárias Leigas" (CML): "As missionárias leigas da CML desejam responder ao Senhor que as chama a doar toda a vida para a missão além fronteiras, como leigas enviadas pela Igreja para serem testemunho e anúncio da salvação de Cristo em toda realidade". Neste texto aparecem três elementos que costumamos chamar de pilares da comunidade. Temos também um quarto pilar, que é a vida em comunidade, que reconhecemos, que reconhecemos importante para nossa formação e para nossa vida em missão.

É o lugar onde crescemos humana e espiritualmente e é sinal de comunhão fraterna. O caminho de formação é dividido em três etapas: formação inicial, formação em missão e terceira etapa antes de partir para a missão. Cada uma dessas etapas tem a duração de dois anos, mas há flexibilidade de acordo com o caminho de cada uma. A CML, pela afinidade de vocações e carisma, é associada ao PIME durante o período de formação, para um acompanhamento espiritual-missionário e colabora com sua atividade na Itália. Na Missão, pode trabalhar de preferência com o PIME. No Brasil, há atualmente algumas moças orientadas para uma experiência do tipo da CML, sem que até agora haja nada definido. Também este grupo é acompanhado pelo PIME.

New Humanity O.N.G.
(COOPERAÇÃO para PAZ e o DESENVOLVIMENTO)

New Humanity é uma associação humanitária de voluntariado, sem propósito de lucro e apolítica, promovida pelo P.I.M.E. (Pontifício Instituto das Missões) nata em 1992 para operar no Sudeste Asiático; atualmente trabalha em Camboja, em Mianmar (ex Birmânia) e na Tailândia.
Os principais setores de intervenção são no campo da instrução e da promoção humana.

No curso de nossos dez anos de atividades temos escrito, iniciado e implementando planos de desenvolvimento nos seguintes setores:

1. Instrução primária e técnica - profissional;
2. Promoção da condição feminina;
3. Desenvolvimento tecnico-alimentar;
4. Serviços sociais comunitários.


Ir. Enrico - India

Ir. Massimo - Blangladeshe

Ir. Massimo - Blangladeshe

Esta finalidade deriva da convicção que a educação sem desenvolvimento risca de ser um agregado de palavras despejadas ao azar e que de outra parte o desenvolvimento sem educação pode tornar-se uma frustrante exercitação de trabalho. As razões e os princípios em que se funda toda uma esfera de atividade de New Humanity são os valores de solidariedade e serviço inspirados da fé cristã. New Humanity é empenhada na cooperação e no desenvolvimento, mais especificamente junto à população com mais necessidade, desconsideradas e esquecidas; sem preconceitos de idade, sexo, raça, crença religiosa ou opinião política, e com o primado no diálogo e no respeito da diversidade de povos, culturas e religiões. Web site: www.newhum.org

Pontifício Instituto das Missões
Missionários do PIME - 160 anos de Historia
Contato: Rua Joaquim Távora n.º 686
Vila Mariana - São Paulo – SP - 04015-011
Tel.: (11) 5575-3474 (11) 8311-8893
E-mail: luizfernando1961@libero.it
machadodasilva.luiz@pime.org

Visite as outras páginas

[P.I.M.E.] [MUNDO e MISSÃO] [MISSÃO JOVEM] [P.I.M.E. - Missio] [Noticias] [Seminários] [Animação] [Biblioteca] [Links]

Voltar